[AUTORAL] Minha história com o EXIN

Por Elvis Romão

Minha história com o EXIN começou no ano de 2012 quando fui aprovado em uma vaga para atuar no gerenciamento de mudanças na infraestrutura de TI de uma instituição financeira. O ITIL Foundation era um pré-requisito para o cargo de analista de processos e naquela oportunidade eu ainda não havia despertado para as certificações. Mesmo assim me candidatei ao processo seletivo e fui aprovado com a condição de obter a credencial.

Fiz o curso preparatório para o ITILF, mas com as atribuições do novo emprego acabei dando uma relaxada no ritmo de estudos. No ano seguinte, em 2013, corri atrás do prejuízo e agendei o exame, que ainda era na modalidade presencial. Fiz a prova com aquela tensão que a avaliação nos causa, mas deu tudo certo e a aprovação foi obtida.

Em 2014, com esta certificação e a experiencia que ela me proporcionou em processos de TI, participei de um processo seletivo para trabalhar com auditoria de TI. Mais uma vez, mesmo sem preencher todos os requisitos da vaga, me candidatei ao processo. Para esta oportunidade apenas o conhecimento em ITIL era requerido, mas eu já tinha a certificação e sabia que ela poderia me colocar um passo à frente de outros candidatos. Não deu outra, consegui me destacar no processo e fui aprovado para trabalhar com auditoria de TI.

Estando na auditoria, comecei a investir em outras qualificações e passei um período sem estudar para certificação. Em 2018, buscando chancelar as experiências obtidas com segurança da informação, resolvi me preparar para o EXIN ISFS. No trabalho eu aproveitava os intervalos de almoço para assistir as aulas do curso e fazer os simulados, e a coordenação vendo meu esforço disse que tentaria conseguir um investimento para o exame. No fim das contas a empresa acabou arcando com os custos da prova para mim e para os demais colegas de equipe. Obtive êxito no exame e somei pontos com a minha gestão direta e diretoria da área.

Ainda em 2018 tomei conhecimento da legislação europeia de privacidade de dados pessoais. Lembro de ter ficado entusiasmado com o tema e senti que logo teríamos algo similar no Brasil, gerando novas oportunidades no mercado.

Comecei a estudar sobre privacidade, para abrir meu leque de atuação profissional. Ministrei algumas palestras em faculdades e internamente no trabalho. Muitos desacreditavam sobre uma legislação brasileira neste sentido e eu acabei me antecipando ao boom da LGPD. Quando ela surgiu, eu já havia ganhado alguma notoriedade junto a colegas e gestores.

Na organização onde trabalhava, defendia que a adequação à LGPD poderia ser liderada pelo meu setor e aos poucos essa ideia foi sendo incorporada na cabeça da liderança. Queria expandir meu repertório e precisava me engajar em projetos que fugissem do padrão que eu já estava habituado. Foi quando, em 2020, a empresa resolveu iniciar o projeto de adequação e eu fui envolvido. No decorrer do projeto me convenci que valia a pena investir nesta área e novamente o EXIN surgiu em meu caminho com a trilha de certificações para o EXIN DPO.

Das três certificações requeridas na trilha, eu já possuía o ISFS. Eu até já havia tentado obter o PDPF em 2019, mas fui reprovado e havia deixado de lado os estudos. (P.S: Compartilhei essa experiencia em outro artigo da época)

Então, no final de 2020, retomei os estudos, fiz o exame e fui aprovado no EXIN PDPF. Esta conquista me deu bom respaldo para seguir com o projeto de adequação que estava conduzindo, e dei continuidade nos estudos para o último exame da trilha.

Em 2021, o mercado me apresentou uma nova oportunidade e acabei saindo do projeto de adequação à LGPD em que eu estava envolvido. Todavia, segui com os estudos, cursei o treinamento oficial, que é um pré-requisito da última certificação, e em dezembro deste ano veio a aprovação no PDPP junto ao título de DPO pelo EXIN.

De modo resumido, esses foram os capítulos da minha História EXIN até os dias atuais. Espero que ela sirva de incentivo e que outras pessoas possam colher bons frutos com as certificações que se propuserem a conquistar.

Publicado em: https://www.exin.com/br-pt/minha-historia-com-o-exin-comecou-no-ano-de-2012/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s