[AUTORAL] A AUDITORIA INTERNA COMO ASSESSORA DO PROGRAMA DE GOVERNANÇA E PROTEÇÃO DE DADOS

Por Elvis Romão* em 21.05.2019 Auditor de TI e Perito Digital Ad hoc Entrará em vigor no dia 15 de agosto de 2020 a Lei Geral Brasileira de Proteção de Dados Pessoais (LGPD). Estamos a aproxi­madamente 14 meses de vivenciarmos os tão especulados reflexos da LGPD e pouco temos visto ou ouvido falar sobre as … Continue lendo [AUTORAL] A AUDITORIA INTERNA COMO ASSESSORA DO PROGRAMA DE GOVERNANÇA E PROTEÇÃO DE DADOS

[AUTORAL] O valor jurídico de uma Política de Segurança da Informação no monitoramento dos dispositivos informáticos.

Por Elvis Romão* em 12.03.2019 Auditor de TI e Perito Digital Ad hoc A Política de Segurança da Informação (PSI) é um documento interno que, baseado na ISO 27001, estabelece diretrizes para o uso adequado dos recursos tecnológicos e a proteção dos ativos de informação de uma empresa. Essa política deve abranger todas as áreas … Continue lendo [AUTORAL] O valor jurídico de uma Política de Segurança da Informação no monitoramento dos dispositivos informáticos.

[AUTORAL] A Auditoria Interna de TI e o Marco Civil da Internet

Por Elvis Romão* em 08.03.2019 Auditor de TI e Perito Digital Ad hoc Neste artigo tratarei sobre o papel da Auditoria Interna de Tecnologia da Informação no contexto do Marco Civil da Internet, destacando os principais pontos da Lei que devem compor um programa de testes. Importa dizer que alertar sobre a necessidade de estar … Continue lendo [AUTORAL] A Auditoria Interna de TI e o Marco Civil da Internet

[AUTORAL] Dados Pessoais: uma nova commodity.

Você sabe o valor que seus dados pessoais possuem e como eles são utilizados no mercado?

Nesse artigo esclareço o porquê dos dados pessoais se assemelharem as commodities, a sua utilização como matéria prima no mercado global, os riscos associados e a importância da promulgação de uma lei brasileira de proteção dos dados pessoais.

[AUTORAL] Curtir ou compartilhar, pode levar a uma ação penal?

Já imaginou as possíveis consequências geradas pelo simples ato de compartilhar fotos falsas de um acusado pelo crime de estupro? Ou pelo fato de curtir comentários racistas, difamatórios ou caluniosos? No mundo real todas estas situações são passíveis de ação penal e estão previstas em nosso ordenamento jurídico. E no mundo virtual? Será mesmo que estamos em uma terra sem lei?